WhatsApp Image 2020-09-24 at 12.21.06.jp

Sandy Arguelho

Eu estava no fundo do poço quando encontrei a Camila por indicação de uma amiga. Estava mentalmente desgastada, com muitas feridas de abusos. Achava que nunca mais minha vida seria  a mesma. Estava na universidade e eu não ia para frente. Me lembro como se fosse hoje depois de algumas conversas, eu disse a Camila que havia passado em todas as disciplinas naquele semestre, o que parece poucos para uns, para mim foi um grande passo e ela vibrou junto comigo aquela pequena conquista, isso foi acolhedor. Tomei coragem em trabalhar feridas que nem imaginava que era tão profunda. Aos poucos, fui resgatando meu eu feminino que eu insistia em inibir. Eu não sei o que seria de mim se não tivesse encontrado a Camila, depois de tentativas frustradas com outros tipo de  tratamentos, eu já tinha perdido a esperança de voltar ao meu normal. Com o tempo, depois de algumas seções comecei a trabalhar auto+cura, auto-estima e reconhecer quando situações eu não poderia intervir. Com esse aprendizado foi me reconhecendo, observando os sinais e o que eu deveria trabalhar. E um dia percebi que não queria voltar ao meu normal, queria resugir e resignificar cada dor que tinha, construíndo uma história do zero dentro da minha própria dor aceitando-a e me perdoando e assim estou seguindo com maior leveza e maturidade construindo meu velho mas renovado caminho. Pois aprendi a me perdoar e seguir. Por essas e muito mais histórias, que não cabe nesse relato, porque ainda seria pouco em descrever meus sentimentos por tudo que me ensinou. mas o que posso dizer é que  sou imensamente grata, por cada lágrimas, decreto e acolhimento que tive com essa mulher. Espero que muitas outras mulheres possa conhece-la porque é muito mais que uma terapia é o um caminho lindo para cura interior. Gratidão Camila.